Modalidades de Garantia

Fiança

É a mais utilizada e conhecida, na qual o locatário apresenta uma pessoa, que é o fiador, onde, em caso de o locatário não cumprir com suas obrigações contratuais, assuma as despesas em seu lugar. O fiador deve comprovar que possui situação financeira para arcar com o débito assumido.

Caução em dinheiro

Equivale ao depósito de valor equivalente a três meses de aluguel. A quantia deverá ser depositada em caderneta de poupança e, se comprovado que o locatário tenha cumprido suas obrigações contratuais, deverá ser devolvida no momento da entrega das chaves.

Segura Fiança

Esta modalidade é calculada mensalmente através de um percentual sobre o valor do aluguel e, em caso de inadimplência, a seguradora assume a responsabilidade pelo pagamento dos aluguéis e demais encargos, se contratados, até a liberação do imóvel, inclusive as custas judiciais relativas ao eventual despejo do inquilino.
A apólice do seguro é válida pelo prazo de um ano, portanto, é fundamental que haja a renovação da mesma, senão a locação ficará sem garantia.

Título de Capitalização

Nessa garantia, o inquilino adquire um título de capitalização de um valor previamente combinado. No caso de inadimplência, o proprietário do imóvel pode resgatar o valor da dívida.
Se não houver necessidade da garantia, o próprio inquilino faz o resgate ao final do contrato. Ainda pode participar de sorteios, como em todo o título de capitalização. Porém, o valor geralmente exigido pelos proprietários para aceitar essa garantia é alto (a partir de 6 vezes o valor do aluguel + encargos).

Carta Fiança

Bancos e empresas privadas oferecem essa alternativa de garantia. São instituições especializadas no ramo ou que simplesmente facilitam o crédito a seus funcionários oferecendo, em parceria com as administradoras de imóveis, a carta-fiança locatícia.
O inquilino, pessoa física ou jurídica, deve verificar a disponibilidade de acesso à carta-fiança locatícia na empresa onde trabalha, ou escolher outra instituição que lhe dará o crédito. Depois da aprovação, basta apresentar a minuta da carta-fiança à administradora do imóvel com os demais documentos exigidos para a locação.